História da Polícia Militar do Pará

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

COMBATE À CRIMINALIDADE NO CPR-I

Numa operação iniciada a quase duas semanas o serviço de inteligência do Comando de Policiamento Regional I e da 16ª Zona de Policiamento, prenderam quatro homens e apreenderam um menor, todos estavam portando armas de fogo.
A operação foi iniciada em razão de alguns assaltos que começaram a ocorrer na cidade e seguindo denuncias da população os policiais chegaram até Lucas Barros que estava em uma moto parado em um posto na entrada do bairro Maracanã e durante a abordagem a policia encontrou com ele uma pistola 380, logo depois foi preso Neivaldo Macedo Dolzanes e com ele foram encontrados um revolver calibre .38 e uma pistola bereta. Ainda durante a tarde foram presos também Roterdan Prata Ferreira, Cledson Nogueira Ribeiro e um menor no bairro Jutaí com três armas de fabricação caseira.
Todos são suspeitos de participação em assaltos na cidade e com eles ainda foram apreendidos duas motos e mais a quantia R$ 550,00 e a operação ainda continua com o objetivo de fazer cessar todas as investidas de criminosos contra a população. Segundo a tenente Izabel Monteiro que estava a frente da missão o policiamento está intensificado por determinação do comandante do 3º BPM, tenente coronel Anthenor Oliveira e esses trabalhos serão ainda mais acirrados contra as quadrilhas e bandos, “Nosso objetivo e garantir a paz de quem vai as compras, está em sua residência e toda a população que tem direito a uma segurança de qualidade. Estamos aqui pra isso e vamos cumprir nossa missão.”, disse a tenente Izabel Monteiro.
Dois dos acusados são de Manaus e o outro de Macapá, “Eles chegam aqui achando que por ser uma cidade tranquila a polícia está  desatenta e é quando são surpreendidos por nossas constantes atuações”, finalizou a tenente Izabel Monteiro. 

Fonte: Assessoria de Comunicação / ASCOM - CPR-I.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

ACONTECEU NA PMPA: 02 DEZ 1970

Foi tornada sem efeito a publicação referente à assunção do comando da Cia do CG pelo 1º TEN PM ABILIO PEREIRA MARQUES e foi nomeada a comissão para proceder perícia na viatura de placa 2026, um Jeep, que fora incendiada, tendo por responsável pelo IPM o CAP PM JOSÉ MARIA MACHADO. A comissão era composta pelo CAP PM HERCILIO AMARANTES DE OLIVEIRA e SUB TEN PM IZAIAS CARVALHO DA SILVA.
* FONTE: BG Nº 223, 02 DEZ 1970, fls 969.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

ACONTECEU HOJE NA PM: 01 DEZ 1970

O 1º TEN PM ABILIO PEREIRA MARQUES assumiu o comando da Companhia do Comando Geral, substituindo o 2º TEN PM CLETO JOSÉ BASTOS DA FONSECA. Este oficial PM deixou o comando da CCS/QCG para assumir o comando do Pelotão de Choque.
* FONTE: BG Nº 222, de 01/12/1970, fls 966.
Quando se fala no BPCHOQUE atualmente são lembradas figuras como o CEL PM CALANDRINI, O TEN CEL PM COSTA entre outros, mas não podemos esquecer os momentos iniciais em que essa tropa esteve sediada no Comando Geral da PMPA.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

ACONTECEU NA POLÍCIA MILITAR DO PARÁ

Apresentou-se em 30/11/1970 no Comando Geral da PMPA o CAP PM Médico FERNANDO DE JESUS DE CASTRO LOBATO, por ter regressado das Manobras Militares (Operação Carajás), na zona do tocantins, bem como o 1º TEN PM Dentista CARLOS ALBERTO DE MIRANDA SOARES.
* Fonte: Boletim Geral da PMPA Nº 222, de 30/11/1970.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Abertas inscrições para o curso nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária

A Diretoria de Ensino e Instrução da PMPA informa a abertura de inscrições para o Curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária, a ser realizado no IESP de 05 à 20/12/2011.

Para saber das coisas, clique AQUI.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Continuam abertas as inscrições para os cursos da Escola de Governo


Orientações para inscrição:
Os policiais militares que desejam fazer os cursos da Escola de Governo devem acessar o site da EGPA, acessar, imprimir e preencher a Ficha de Inscrição, assinando-a, juntamente com o Comandante imediato, pois este será o responsável pela liberação do policial militar para o curso.
Em seguida, a ficha de inscrição deve ser levada à Diretoria de Ensino e Instrução, no quartel do Comando Geral, e entregue a um dos ADC'S (Agente de Desenvolvimento e Capacitação) da PMPA, que são o CAP PM FERREIRA, o CAP PM CHARLET e a 1º SGT PM ROSEANE.

Leia mais, no blog SAIBA DAS COISAS, clicando AQUI.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

SAIBA DAS COISAS: HISTÓRIA, MEMÓRIA, POLÍCIA E SOCIEDADE

Ao longo de um ano o percurso do Blog do Charlet construiu um nome e se tornou um canal de divulgação de assuntos policiais militares, vindo posteriormente abranger a história, a memória, além de polícia e sociedade.
Na tarde de hoje, foi alinhavada a parceria de nosso trabalho com o do Cel PM Costa Júnior, Chefe do Estado-Maior da PM, que visa abrigar o "História, Memória, Polícia e Sociedade" naquele veículo de comunicação virtual que comunga dos interesses pela construção de uma corporação que se construa, evidentemente, como um patrimônio da sociedade paraense.
Diante do interesse comum, a partir do próximo dia 03 de novembro estaremos compondo a equipe do "Blog Saiba das Coisas" em prol de potencializarmos o canal de comunicação e atendermos as necessidades dos seguidores e comunidade policial militar em geral.
A partir de então teremos postagens diárias sobre as questões relevantes que fazem da nossa corporação uma instituição bi-centenária.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

CIOP DE SANTARÉM COMPLETA 05 ANOS:

O Centro Integrado de Operações, CIOP, completa 05 anos de atuação em Santarém. Instituído em 1998, por decreto estadual nº 2.959, o Centro Integrado de Operações foi criado como unidade de gestão compartilhada integrante da estrutura organizacional do Sistema Integrado de Segurança do Estado. O órgão reúne, no mesmo espaço físico, os centros de operações da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar.

Uma cerimônia será realizada às 10 horas de segunda-feira (24/10) no IESPES, com o objetivo de comemorar a data. Na oportunidade estarão presentes autoridades civis e militares que serão agraciadas pela colaboração com os trabalhos do CIOP durante seu tempo de atuação em Santarém.

Hoje, o CIOP recebe em média cerca de 170 ocorrências por dia e graças ao trabalho integrado e ao aumento na estrutura das policias e corpo de bombeiros está sendo possível atender uma ocorrência no tempo médio de 02 a 05 minutos.

Durante todo esse tempo o coordenador do centro, Capitão Vallério Almeida vem trabalhando a conscientização de adultos e principalmente de crianças nas escolas de Santarém através do projeto “Ciopinho” que tem por objetivo fazer com que as crianças e jovens entendam a gravidade de um trote para os números de emergência. O trabalho vem obtendo bons resultados.

O diretor do CIOP no Pará, Coronel PM Evandro Cunha dos Santos estará presente no evento representando o Secretário de Segurança Pública do Pará.


Fonte: Ascom PM / CPR-I

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

INSCRIÇÕES PARA O CURSO DE MULTIPLICADOR DE POLÍCIA COMUNITÁRIA

A Diretoria de Ensino e Instrução informa a abertura de inscrições para o CURSO NACIONAL DE MULTIPLICADOR DE POLÍCIA COMUNITÁRIA que ocorrerá no IESP, conforme os dados abaixo:
Turma “B”: 20 (vinte) vagas (PMPA);
Carga Horária: 80 h/a;
Período: 31 de outubro a 14 de novembro de 2011;
Horário: 08h00min às 11h40min e, 13h30min às 17h10min.;
Local: Instituto de Ensino de Segurança do Pará - IESP;
Público Alvo: Oficiais da PMPA.
* As inscrições serão feitas na Diretoria de Ensino e Instrução, Seção de Especialização, no período de 19 à 24 de outubro de 2011 (exceto no sábado e domingo), das 08h00 às 13h30, e efetivadas mediante estrita obediência e cumprimento dos pré-requisitos elencados no material em anexo.
Outras observações:
A alimentação (almoço) aos discentes será fornecida pelo IESP;
A Aula Inaugural será no dia 28 de outubro de 2011, às 10h:00min no IESP.
 Para maiores esclarecimentos disponibilizamos nossos contatos:
DEI:
Telefone: 091 3277 5662      E-mail: dei.esp@pm.pa.gov.br
IESP:
Telefone: 091/3256-3520      E-mail: cec.iesp2007@gmail.com

Para maiores detalhes e baixar a ficha de inscrição, clique AQUI.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

A história da imagem de Nª Sª de Nazaré no 2º BPM


A reforma do prédio do 2º BPM pela Leal Moreira para abrigar o evento Casa Cor Pará revelou além da grandiosidade do prédio e sua imponência, mais um elemento da cultura paraense que liga policiais militares e a sociedade a que serve: a religiosidade.

No hall de entrada, à esquerda, incrustada na parede encontra-se a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, mas qual o interesse de colocar essa imagem lá? Quando isso foi feito? Por que?
As perguntas motivaram o acionamento de quase uma dezena de ex-comandantes para remontar essa história que, segundo o que se pode levantar se deu da seguinte forma:
A imagem de Nossa Senhora de Nazaré que se encontra no hall do 2º Batalhão da Polícia Militar, situado à Rua Gaspar Viana, 746, foi doada pela mãe do Ten PM Bastos ao Tenente Coronel PM Paulo Henrique Cruz Braga, então comandante do 2º BPM.
O Tenente Coronel PM Braga, durante o período em que comandou o 2º BPM (25mai1993 à 08jun1995), manteve a imagem num andor no pátio central do quartel até que o novo comandante, Tenente Coronel PM Leonildo Antônio Sá Holanda, em 1995, mandasse entalhar na parede uma ermida onde a imagem ficasse definitivamente, na entrada do quartel, onde se encontra até hoje.
A imagem incrustada na parede do quartel servia como elemento de agregação da fé de cada um dos policiais militares que ali servia, principalmente pela devoção manifestada pela tropa à Nossa Senhora de Nazaré, incorporando-se à história da edificação.
*Colaboração na pesquisa: CAP PM PORTO - CG

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

POLÍCIA MILITAR REALIZA O 29º CÍRIO DA CORPORAÇÃO

Foi realizado no dia de hoje, sexta-feira, 07out2011, o 29º Círio da PM que tem como percurso o trajeto compreendido entre o Santuário de Fátima e o quartel do Comando Geral da PM, na Avenida Dr. Freitas esquina com Av. Almirante Barroso.
O evento religioso foi a alternativa encontrada pela tropa policial militar de manifestar sua devoção à padroeira dos paraenses, já que durante o Círio de Nazaré a tropa é empregada nos mais diversos policiamentos alusivos à quadra nazarena. Na tarde de quinta-feira foi realizada a trasladação do quartel do BPChoque para o Santuário de Fátima, percorrendo as ruas dos bairros da Cremação e São Braz e, na manhã seguinte, é realizado o Círio da PM.

Missa no Santuário de Fátima
O Círio é organizado pela Capelania Militar Católica que tem à frente o CEL PM WAYHT (Padre Eloi),  além das colaborações do TEN CEL PM MAURO PINHEIRO e do MAJ PM CARMO, enrtre outros  colaboradores dentre eles vários civis, frequentadores da Capelania Militar.

Teve início às 07h00 quando foi realizada a missa que contou com a presença, além do Padre Eloi, do Monsenhor Cid e do Capelão Militar do Corpo de Bombeiros Militar do Pará.

Cmt Geral com a imagem, ao fundo os capelães e Monsenhor Cid
O cortejo de Nª Sª de Nazaré saiu do Santuário de Fátima às 08h00 e percorreu a Av. Duque de Caxias em direção ao Comando Geral da PM, passando pelo quartel da CIPOE (Companhia Independente de Policiamento Escolar) e durante o trajeto a imagem de Nª Sª foi aplaudida e homenageada pelos moradores que já contam com esta procissão no calendário do Círio. O evento encerrou às 12h00 com a bêncão com a imagem de Nª Sª de Nazaré do pátio central do Comando Geral da PMPA, na Av. Almirante Barroso.

Procissão na Av. Duque de Caxias
O Comandante Geral da PMPA, Cel PM Mário Solano, de formação católica e devoto de Nª Sª de Nazaré, acompanhou ativamente a procissão, acompanhado de sua esposa, Srª Mª Goretti Solano, fazendo votos de um feliz Círio aos seus comandados e a todos os paraenses, ressaltando que eventos como esse reforçam e alicerçam o espírito de solidariedade, colaboração e companheirismo entre os diversos níveis hierárquicos que compõem a Polícia Militar. Disse ainda que "o momento é de agradecer as bênçãos derramadas na Polícia Militar por Deus que tem sempre guardado a vida de nós, policiais militares, e de nossas famílias".

O Cadete PM Ismael, do CFO 2º Ano, declarou que "é importante observar como esse evento congrega a todos os policiais militares e de como Nª Sª de Nazaré consegue unir-nos numa só direção", relatando que é a segunda vez que participa do Círio da PM e de que procura tirar proveito desses eventos para compreender como funciona a atividade que escolheu como profissão.
Expectativa para a passagem da procissão

A procissão foi acompanhada por vários policiais militares de inúmeros quartéis sediados na Região Metropolitana de Belém, como as unidades do Comando Geral, a Academia de Polícia Militar "Cel Fontoura", o Regimento de Polícia Montada, o Batalhão Ambiental, o Batalhão de Choque, o Batalhão de Policiamento Tático (ROTAM), o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, a Companhia de Policiamento com Cães (CANIL), a Companhia de Policiamento Escolar (CIPOE), entre várias outras unidades.

Durante todo o percurso da procissão as casas foram enfeitadas e Nossa Senhora de Nazaré recebeu as homenagens emocionadas de seus devotos, como foi o caso da família de Elizabeth Ribeiro que reuniu a família para acompanhar a passagem da imagem pela Travessa Itororó, onde fica a Companhia de Policiamento Escolar, destacando que a amizade e o respeito tidos pela Polícia Militar são reforçados com demonstrações de inserção dessa corporação na cultura paraense e pela manifestação de fé na padroeira dos paraenses, acrescentou.

No Comando Geral foi dada a bênção aos fiéis e a imagem foi posta num nicho no hall de acesso para que os policiais militares e a comunidade pudessem fazer suas orações pessoais mais próximo da padroeira. A imagem fica no hall principal do Comando Geral até o fim da quadra nazarena, retornando à Capelania Militar após esse período.

  
Bênção na frente do QCG



POLÍCIA MILITAR PROMOVE TREINAMENTO EM GESTÃO DE PROJETOS


Orientações do Consultor Máricio Vieira
Nesta última quinta-feira (06out2011) aconteceu no Laboratório de Informática do CFAP o encerramento do treinamento de gestão de projetos com uso do software “dotProject”, ministrado pelo Prof. Márcio Júnior Vieira, Consultor da “Ambiente Livre Tecnologia”, com carga horária de 16 horas aulas, tendo como público alvo Oficiais e Praças da corporação.
A ação formativa surgiu da necessidade de capacitar oficiais e praças da PMPA na gestão de projetos e dentre os softwares disponíveis no mercado o “dotProject” se destaca pelas ferramentas que possui, representando uma importante alternativa para o planejamento administrativo e operacional, permitindo aos gestores da corporação o acompanhamento em tempo real de todos projetos, atividades e tarefas em andamento.
Momento para tirar dúvidas
O treinamento aconteceu no período de 04 a 06, das 14 às 20 horas, contando com 27 participantes, dentre os quais o CEL PM ROBERTO (SEGUP), TEN CEL PM SERÁPHICO (CITEL), ROCHA (EME), RUI (DP), MAJORES PM ELIS (SEC.CMDO), RAQUEL (CPL), RONALD (EME), EDUARDO CAMPOS (EME), JETHRO (CPL), LEÃO (DAL), e MAUES (DF); CAPITÃES PM MARIA (DAL), HENRIQUE (DEI), CHARLET (DEI), CAPISTRANO (CITEL), CARNEIRO (CORREG), ARIEL (CPL), PERDIGÃO (DF), SGT WALFREDO (EME) e demais praças.
Fotografia da turma após o treinamento
Todos os participantes se sentiram contemplados em suas necessidades de controle e organização do tempo e das atividades desenvolvidas, assim como será possível a construção de indicadores de desempenho de cada uma das unidades policiais militares com a implantação desse software na corporação.
A partir dessa iniciativa, o CITEL estuda a possibilidade de estender o treinamento aos demais Oficiais e Praças do Comando Geral e, posteriormente, aos Comandos Operacionais Intermediários a fim de melhorar a qualidade dos serviços prestados e a velocidade no processamento das informações acerca dos projetos, atividades e tarefas realizadas na corporação a partir da adoção desse software na política de T.I. da corporação.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

CASA COR PARÁ INICIA NESTE SÁBADO, 1º DE OUTUBRO


Inaugura neste sábado (1), o evento CASACOR PARÁ 2011, que será realizado no quartel do 2º Batalhão de Polícia Militar, à Rua Gaspar Viana, esquina com a avenida Assis de Vasconcelos, bairro do Comércio, em Belém.
O CASACOR PARÁ entra no cenário nacional de eventos do CASACOR dentro do ambiente comemorativo de 25 anos desse evento que já é um marco internacional, sendo o maior evento da América Latina e o segundo maior evento mundial.
O prédio do 2º Batalhão da PMPA é uma edificação tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual desde 1983, conforme as listagens de bens tombados da Secretaria de Estado de Cultura (SECULT).
Há 25 anos o CASA COR foi idealizado e tem congregado arquitetos, paisagistas, desiners, decoradores, estilistas e demais profissionais que se empenham, estudam, pesquisam o requinte, o bom gosto, os estilos e as necessidades das pessoas em sentir-se bem em qualquer ambiente.
História
O quartel do 2º BPM, com pelo menos 130 anos servindo como quartel da Polícia Militar, foi sede do 1º Corpo do Regimento Militar do Estado, tropa que seguiu para Canudos em 1897 para combater a Revolta de Canudos, tendo a frente o Coronel José Sotero de Menezes.
Nas décadas de 1940 e 1960 foi sede do Batalhão de Infantaria da Polícia Militar (BIPM). Entre as décadas de 1960 e 1980 foi denominado de Batalhão de Guardas da Polícia Militar (BGPM). No início da década de 1980 recebeu a denominação de 2º Batalhão da Polícia Militar, tendo como patrono o Alferes Tiradentes.
Quartel do 1º Corpo do Regimento Militar do Estado
O prédio teve pelo menos duas grandes intervenções: uma ocorrida entre o final do século XIX e início do século XX, onde a frente do prédio recebeu adornos ecléticos, foi construído o segundo andar e as laterais foram chanfradas ao estilo da belle epoque, no apogeu da economia da borracha; a outra intervenção se deu no final dos anos 70, quando incorporou a área dos fundos e construída uma quadra de esportes.
Batalhão de Guardas em dia de parada, década de 1970
O quartel estava desativado desde o ano de 2008 e aguardava a reforma que dependia dos trâmites burocráticos como licitação, previsão orçamentária entre outros. Mas, no início do ano a parceria da Polícia Militar com a construtora Leal Moreira oportunizou a reforma sem custo para o Estado e, assim, sob autorização do Governador Simão Jatene, o prédio foi cedido para o evento que abre oportunidades para que o talento dos profissionais locais seja valorizado, assim como a cultura regional, ingressando o Estado, definitivamente, no calendário nacional do maior evento de arquitetura, decoração e paisagismo das Américas.
O prédio foi preparado pela empresa Leal Moreira e os espaços foram entregues para os profissionais para modificá-los livremente, com o compromisso de criar ambientes inováveis, atraentes, sustentáveis e de muito bom gosto para apreciação da sociedade paraense, que carecia de um evento desse nível.
Inovadora, surpreendente e inspiradora a edição comemorativa de 25 anos de CASACOR, apresenta naquele espaço soluções que revolucionam a relação das pessoas com seus espaços de viver, mostrando que criatividade e boas ideias cabem em qualquer espaço. Além de referência para profissionais da arquitetura e decoração e para quem vai construir, reformar, decorar, ou apenas contemplar, CASA COR PARÁ é um programa para toda família, com restaurantes, lojas, pocketshows, desfiles de moda, diversão e muito mais, numa área ampla que abriga 65 espaços, além de 03 jardins, todos trabalhados com o requinte e a criatividade de diversos profissionais que fazem do CASA COR PARÁ uma oportunidade de negócios sem igual.
Para os paraenses, até então, a CASACOR sempre foi um privilégio para poucos, que visitavam a mostra em outras cidades do Brasil, principalmente no centro sul e sudeste, mas a partir de agora, graças à ação empreendedora dos empresários César e Sandra Meira e Isan Anijar, franqueados da marca no Pará, a CASA COR chegou finalmente a Belém.
O evento acontece no período de 1º de outubro a 16 de novembro, de terça a domingo, das 12h00 às 22h00, com ingressos entre R$ 10,00 (meia entrada) e R$ 25,00. Para ter mais informações é só acessar: http://www.casacorpara.com.br
 
FONTE: ASCOM PM



CULTO ECUMÊNICO COMEMORA 20 ANOS DA MULHER NA PM DO OESTE PARENSE

São vinte anos da presença das policiais na tropa do oeste paraense e durante esse tempo o número de mulheres compondo a corporação cresceu e hoje já representa cerca de 10% do total de policiais.
Há cerca de três meses diversas atividades alusivas ao aniversário foram desenvolvidas e na sexta-feira (30), ocorreu no 3º Batalhão de Polícia Militar um culto ecumênico com o objetivo de comemorar a data e agradecer por todas as vitorias alcançadas durante essas duas décadas.
A subtenente Mara Lúcia Alves Santos foi formada na primeira turma em Santarém e hoje além de celebrar a data ainda comemora sua recente promoção, sendo a segunda subtenente da região: “É uma emoção muito grande, pois com o tempo vamos acompanhando a crescimento da nossa policia, ganhando muito mais experiência e vendo que abrimos precedente para que outras mulheres tivessem o desejo de compor a tropa. Sou apaixonada pela minha profissão”, disse a subtenente.
Hoje, as policiais atuam em todas as atividades do batalhão não havendo discriminação e são empregadas em todas ações em razão da necessidade em casos de abordagem que envolvam mulheres ou qualquer outra ação.
O comandante do CPR-I, coronel Eraldo Paulino parabenizou pessoalmente todas as policiais: “São profissionais altamente competentes e temos orgulho de tê-las na tropa, pois o trabalho que desenvolvem é de fundamental importância para o sucesso de nossas ações”, disse o coronel Eraldo.

Também estiveram presentes na cerimônia o subcomandante do CPR-I, tenente coronel Jairo Mafra Mascarenhas, a capitã da reserva Ailce Guimarães e a tenente reserva Bernadete Pinheiro que vieram de Belém comemorar a data com o efetivo local.
--
Ascom CPR I

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

PRE / PMPA controlando os delitos nas rodovias estaduais

Imagem dos presos e dos objetos apreendidos
Na tarde de ontem, 20/09, a guarnição da Polícia Rodoviária Estadual composta pelo Sgt PM Félix, Cb S.Almeida, Osmar, Matos e Sd Pinheiro, quando policiavam a Rodovia P.A.275 abordaram o veículo Ford Ka preto, encontrando a quantia de R$ 6.500,00, uma pistola cal. 380, com 7 munições intactas. Três homens que estavam no interior do veículo havia feito assalto em Eldorado dos Carajás dias antes dessa prisão. Os detidos foram encaminhados à Delegacia de Parauapebas onde foram autuados em flagrante delito e devem ficar à disposição da justiça a fim de responderem pelos delitos.

PRE / PMPA controlando os delitos nas rodovias estaduais

Na tarde de ontem, 20/09, a guarnição da Polícia Rodoviária Estadual composta pelo Sgt PM Félix, Cb S.Almeida, Osmar, Matos e Sd Pinheiro, quando policiavam a Rodovia P.A.275 abordaram o veículo Ford Ka preto, encontrando a quantia de R$ 6.500,00, uma pistola cal. 380, com 7 munições intactas. Três homens que estavam no interior do veículo havia feito assalto em Eldorado dos Carajás dias antes dessa prisão. Os detidos foram encaminhados à Delegacia de Parauapebas onde foram autuados em flagrante delito e devem ficar à disposição da justiça a fim de responderem pelos delitos.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

ADOLESCENTE JÁ HAVIA ENTRADO ANTERIORMENTE NA COLONIA AGRÍCOLA

A adolescente de 14 anos, que conta ter sido estuprada por detentos da Colônia Agrícola Heleno Fragoso, em Americano, afirmou em depoimento que: “não foi a primeira vez que fui levada para o presídio”. Segundo a Polícia Civil, a jovem já havia sido forçada anteriormente a entrar nas dependências do complexo penitenciário para ser sexualmente violentada.

Por quase uma hora e meia, a jovem prestou declarações à Polícia Civil sobre como foi aliciada pela mulher identificada como “Ane” e, em alguns pontos, as narrativas apresentadas pela jovem sobre o caso entram em contradição com as veiculadas à imprensa. Por conta disso, a jovem deverá hoje prestar novos esclarecimentos sobre o fato e fornecer subsídios para esclarecer o caso.

O inquérito está sendo apurado sob segredo de justiça. De acordo com o delegado Fabiano Amazonas, da Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data), “há detalhes que ainda não foram esclarecidos e com base nas informações repassadas pela jovem aos jornais, aparecem pontos contraditórios e informações desencontradas que devem ser melhor esclarecidas”, disse.

Para a autoridade policial, o novo depoimento deve fornecer informações sobre a data da primeira vez que a jovem entrou na Colônia Agrícola, os relacionamentos anteriores que ela teve e como ela realmente conheceu a aliciadora, além de tentar identificar os presos que a violentaram sexualmente e chegou a informar por nome e apelido, quando foi forçada a entrar na Colônia Agrícola.
AGRAVANTE

“Através do reconhecimento dela por fotos disponibilizadas pela Susipe, poderemos chegar a identificação dos detentos que participaram do crime. Com isso, aqueles que participaram dos atos de violência contra a jovem responderão por mais esse crime”, ressaltou.

Ainda segundo o delegado, a jovem contou que era forçada, com outras duas meninas, a entrar na área interna do sistema penal, a partir das 19h. “Ao amanhecer, elas saíam do ‘alojamento’ e eram encaminhadas a uma área de igarapé, onde ficavam na companhia de outras quatro mulheres, entre elas ‘Ane’, que aguardavam o anoitecer para retornar com as meninas às salas com os presos, onde eram novamente abusadas”, contou o delegado. No local, segundo o depoimento da jovem, as quatro mulheres não entravam na área penal e nem praticavam sexo com os presos.

Em entrevista exclusiva fornecida ao DOL, a jovem de 14 anos contou que estava no distrito de Outeiro quando conheceu uma mulher que se identificou como “Ane” e a convidou para um “acampamento”.

“Ela me disse que era um local onde as pessoas iriam para brincar, se divertir e tomar banho de igarapé. Eu disse que não tinha dinheiro, mas ela pagou a minha passagem e nós fomos. Chegamos em um local com muito mato e andamos por uma trilha, foi quando ela me mandou ir na frente enquanto telefonava para um homem que ela chamava de ‘Faísca’. No local tinha um igarapé e nessa noite eu tive relações sexuais com esse homem, mas no outro dia fui embora com a Ane e nem desconfiei que ali era um presídio”, contou a jovem.

Após essa primeira ida até a Colônia Agrícola, a adolescente contou que a mulher chamada “Ane” a levou novamente, mas dessa vez ela foi deixada lá sozinha nas mãos dos presos. Foi então que eles explicaram que ali era um presídio e que ela não iria sair de lá enquanto eles não a liberassem.

“Eles (os detentos) começaram a me dar bebida alcoólica misturada com suco, depois eu fui obrigada a usar cocaína e fumar maconha com eles. Fiquei completamente dopada e foi então que eles começaram a tirar a minha roupa. Eram dois, três e até quatro homens ao mesmo tempo, eu pedia para que eles parassem, mas não adiantou nada, não pude fazer nada para impedi-los.”  (Diário do Pará)

COLONIA AGRÍCOLA HELENO FRAGOSO E A HISTÓRIA DA ADOLESCENTE VIOLENTADA

Quando foram sancionadas na Lei de Execuções Penais, de 1984, as colônias agrícolas deveriam representar uma maneira de iniciar o processo de ressocialização dos presos e humanizar o sistema carcerário do país.

Segundo a norma, a internação nestes espaços é prevista como uma “medida de segurança pessoal, detentiva, consistente no recolhimento a estabelecimento destinado à educação ou reeducação do delinquente (...). Faz parte do processo de garantismo penal que o Estado deverá dar aos presos. A ela são submetidos os reincidentes, por crime doloso e os condenados à reclusão por mais de cinco anos, ou a pena privativa de liberdade, se o crime se relaciona com a ociosidade, a vadiagem ou a prostituição”.

Entretanto, mais do que todo o conteúdo da lei, parecem reluzir as últimas três palavras do parágrafo. Com a denúncia de abuso sexual de uma adolescente de 14 anos, na Colônia Agrícola Heleno Fragoso, em Santa Isabel, vieram à tona todas as infrações cometidas dentro da unidade, mostrando o quão frágil é o regime semiaberto no Estado.

“Este regime da Colônia Agrícola já se encontra há muito tempo ‘defasado’ em relação ao seu surgimento na década de 1970 para os dias atuais. O modelo agrícola considerava que o preso seria induzindo a acreditar que aquela forma de trabalho o tornaria alguém comedido, disciplinado, com comportamento dócil. As décadas seguintes criaram outro padrão preso a partir das influências externas da violência social e da ‘sociedade do cárcere’. Além do mais, o Estado não deu a atenção a este modelo penal seriamente. O modelo ficou anacrônico”, explica o titular da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), major Francisco Bernardes.

Segundo relato de moradores vizinhos, que o próprio DIÁRIO em visitas anteriores pôde constatar, não há grandes empecilhos para a entrada de drogas (lícitas e ilícitas), armas e até mulheres.

A própria mata que circunda o espaço serve também como rota de acesso, dificultando a fiscalização e controle do espaço, que não conta com nenhum policial militar. Todos os 120 hectares e o cuidado de 341 internos são de responsabilidade dos agentes prisionais.

“Temos duas situações distintas no sistema carcerário paraense, que são o regime fechado e o semiaberto. No primeiro, existe todo o aparato de segurança e fiscalização para evitar fugas. Já o semiaberto não conta com a mesma infraestrutura”, explica major Francisco Bernardes.
FACILIDADES

Questionado sobre a facilidade de acesso e de fuga, ele ainda admite. “Sim, se o preso quiser, há como fugir”, disse. E não é apenas a saída que preocupa. A entrada de pessoas, como foi o caso da adolescente, é outro agravante. Segundo dados da Susipe, somente este ano foram registradas 32 tentativas de entrada de menores com identidades falsas em todo o Pará.

Mas as providências para reverter esse cenário estão sendo tomadas, garante o major. “Já iniciou obra de cercamento do complexo de Americano e estamos estudando a melhor forma de isolar a colônia agrícola, se seria com cercas elétricas ou com muros. Além disso, de acordo com o nosso cronograma, até 2015 teremos nove novas unidades integradas ao sistema penal”.

Para o professor Amadeu, a situação é mais complexa. “As políticas penais, determinadas pelo Departamento Penitenciário Nacional, para a capacitação da gestão e da formação de presos ainda são parciais, insuficientes para o problema. As políticas sociais para o cárcere são anacrônicas, e os resultados estão aí, as rebeliões, os acordos no mundo da criminalidade na prisão, a corrupção, a penalização de todos os desviantes, seja pela parte da prisão com suas regras implícitas, seja pela parte dos agentes do sistema penal. Realocar presos de celas não significa mudar estas regras e outras formas de ilegalismos”, afirma o professor. (Diário do Pará)

domingo, 18 de setembro de 2011

Fábrica Esperança tem novo Diretor

O novo Diretor (esq) com o Superintendente do Sistema Penal (dir)
Assumiu na última sexta-feira, 16, pela manhã, o novo diretor geral da Fábrica Esperança, Fabrício Gama. Formado em gestão pública, ele já trabalha com administração pública há 12 anos. Foi presidente  das Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa) em 2006 e também assessor parlamentar da Assembleia Legislativa do Estado de 1999 até 2003.
A expectativa desta nova gestão é resgatar o trabalho que passou por um período de estagnação. E voltar a oferecer novos projetos de ressocialização de egressos através de novas oportunidades profissionais. Além de prepará-los para voltar ao convívio social habilitados para entrar no mercado de trabalho. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (SUSIPE) segundo Fábricio vai ter um papel importante nessa nova etapa e vai ajudar neste resgate que esta sendo feito.
Segundo Fabrício, entre os principais projetos desta nova direção, está a reabertura do restaurante popular e a inauguração da Fábrica Esperança II. Que será uma nova sede do projeto localizada em Icoaraci. Ele disse ainda que o objetivo é “revitalizar a Fábrica Esperança para atender a finalidade seu projeto de inauguração, em 2006”. “Toda missão é um desafio. Neste caso é preciso levar em consideração, também, a questão social para desenvolver um trabalho a altura do atual governo”, destacou.
A Fábrica Esperança foi criada na primeira gestão do governador Simão Jatene e passou por uma transformação durante o governo anterior. Algumas atividades, como o restaurante popular, deixaram de funcionar, mas agora voltarão de acordo com sua proposta inicial.
A Associação Pólo Produtivo Pará é uma entidade privada sem fins lucrativos que gerencia a Fábrica Esperança, um projeto que tem como missão promover a reinserção social através da educação, capacitação profissional, geração de emprego e renda aos egressos do Sistema Penitenciário do Estado do Pará, assim definidos na Lei de Execução Penal – LEP. O projeto apresenta uma proposta inovadora, um modelo sócio-produtivo pioneiro no Brasil, compreendido como uma forma de combater a criminalidade e com isso diminuir a população das casas penais do Pará.
Ascom Susipe

4ª CIA do 19º BPM realiza policiamento na Feira Agropecuária de Dom Elizeu

Entre os dias 17 a 25 de setembro, acontece à 9ª Feira de Exposição Agropecuária de Dom Eliseu, o evento é considerado um dos maiores da região sudeste do estado. As expectativas em volumes de negócios fechados durante os nove dias de evento ultrapassam a marca R$ 5.000.000,00.
A 4ª Companhia do 19º BPM, que tem à frente o TEN PM Silvio, está empenhada para que o evento transcorra sem problemas e por isso terá o emprego diário de 40 Policiais Militares na segurança do evento que ocorre no Parque de Exposições de Dom Elizeu, com expectativa de público da ordem de 20 mil pessoas, entre moradores e turistas, nos nove dias do evento.
O policiamento ostensivo realizado no evento conta com o apoio do Comando de Policiamento Regional - VI, cujo Comandante, Ten Coronel PM Almendra acredita que o evento transcorrerá dentro da maior tranquilidade.
O Comando da 4ª Companhia solicita aos visitantes que procurem o policiamento ostensivo quando forem observadas quaisquer anormalidades para que o policial se antecipe às ocorrências, bem como que tomem cuidado nos deslocamentos (ida e volta) para o parque, evitando a ingestão de bebida alcoólica, assim como dirigindo defensivamente.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

12º BPM conta com sala do PROERD

Com o sucesso do Proerd em Santa Izabel, onde formaram mais de 500 crianças na 1ª Turma do PROERD/2011, o programa ganhou recentemente uma sala para o atendimento dos proerdianos, esforço conjunto do Cmt do Btl Ten Cel PM Melo e do Cmt do CPR-III, Cel PM Fábio.
Com essa iniciativa os Oficiais Superiores esperam incentivar ainda mais os policiais militares envolvidos no programa com melhores condições de trabalho, além de tornar a frequência de pais, crianças e professores mais agradável nas instalações do 12º BPM.

Comandante Geral participa de paradão do 10º BPM

Na manhã da última sexta-feira (09) o Comandante Geral da PMPA Coronel PM Mário Solano, participou do paradão do 10º Batalhão de Policia Militar, sediado no Distrito de Icoaraci, região Metropolitana de Belém.

O encontro com a tropa aconteceu no auditório do SEST/SENAT, ocasião em que o Comandante Geral ouviu a tropa e prestou contas dos trabalhos realizados nos 08 meses de comando, deixando claro que o sucesso alcançado foi contribuição de cada um dos policiais militares que se empenha diuturnamente na prestação de bons serviços à sociedade paraense.

Fonte: Ascom / PMPA.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

OPERAÇÃO FESTA DO SAIRÉ CONTARÁ COM EFETIVO DE 800 PM'S

Durante uma reunião realizada na manhã da última sexta-feira (09/09) no auditório do Basa, o secretário de segurança cidadã de Santarém se reuniu com representantes dos órgãos e instituições que farão a segurança das pessoas durante a tradicional festa do Sairé, em Santarém , oeste do Pará.

Polícia Militar, Polícia Civil, Detran, Samu, Sema, Corpo de Bombeiros e a Marinha estão envolvidas nesse grande esquema de segurança cujo o objetivo é fazer com que cada cidadão esteja seguro e colabore com segurança pública em qualquer lugar da vila de Alter do Chão.

A Policia Militar empregará cerca de 800 policiais e esse é um numero bem maior do que o empregado no ano passado. Todos os pontos de grande movimentação tanto na cidade quanto na vila terão reforço policial. Guarnições da PM serão distribuídas nas principais saídas de ônibus para Alter, na Rodovia Everaldo Martins o Detran e o Ptran farão fiscalizações no sentido de evitar acidentes com condutores não habilitados ou embriagados ao volante.

O comandante da 16ª zona de policiamento, major João Carlos Costa de Souza afirma que embora haja planejamento e que a PM esteja fortalecendo a segurança é necessária a ajuda da população, “O Sairé é uma festa onde todos devem se divertir, mas sempre observando que é necessário evitar os excessos e assim evitar também acidentes ou envolvimento em conflitos. Estamos todos juntos pela paz no Sairé”, disse o comandante da 16ª zpol.

É importante deixar claro que mesmo com o reforço no policiamento em Alter do Chão dos dias 15 a 19 de setembro, todo o policiamento da cidade será mantido dentro da normalidade, garante o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar, tenente coronel Anthenor Oliveira, “Nosso objetivo de manter Santarém e a vila de Alter do Chão completamente seguras, e isso vai ocorrer, pois estamos viabilizando todo o efetivo necessário para essa operação e queremos a população como nossa parceira”, disse o tenente coronel Anthenor.

O comandante da região, coronel Eraldo Paulino pede prudência ás pessoas e lembra que a vida é o bem maior a ser preservado, “Não cometam excessos, estamos aqui para fazer a segurança, mas precisamos da colaboração de cada um para que possamos comemorar durante e após a festa”, disse o coronel Eraldo Paulino.

Fonte: ASCOM CPR-I

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA VOLUNTÁRIOS DA DEFESA CIVIL DE BELÉM

A DEFESA CIVIL MUNICIPAL de Belém, está precisando de voluntários, a partir dos 18 anos, para trabalharem durante as procissões do Cirio de Nazaré.
As Inscrições são feitas na Travessa Campos Sales, 33 Altos - Bairro do Comércio, entre Travessa 15 de Novembro e Avenida Boulevard Castilho França.
Fone/Fax: (91) 3242-5332.
Todos os voluntários(as) serão treinados(as) pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará

PRISÃO DE TRAFICANTE NA ILHA DO MARAJÓ


Na última sexta (09/09/2011), o 8º Batalhão de Polícia Militar, sob o Comando do TEN CEL PM Zildomar Sarubby, por meio da guarnição Comandada pelo 2º Sargento PM Edival e composta pelos policiais 3º SGT PM CARLOS BORGES, CB PM CAMPOS, CB PM AGUINALDO, CB PM J. PINHEIRO, atendendo à denúncia anônima feita ao DPM de Salvaterra- PA, dando conta de que havia um cidadão traficando entorpecentes na Invasão Nova Colônia no município de Salvaterra-PA.
De imediato, os policiais foram até a área e observaram uma grande movimentação de pessoas na residência indicada, momento em que os policiais militares avistaram o acusado em uma motocicleta, vindo a abordá-lo, assim como foram feitas buscas na residência suspeita.
Na busca domiciliar foram encontrados, no quintal da residência, 47 (quarenta e sete) papelotes de pasta base da cocaína e 01 (uma) porção em um saco plástico pesando aproximadamente 100 (cem) gramas da pasta base da cocaína, 01 (um) celular Nokia, 01 (um) celular sansung e 01 (uma) Motocicleta Titan preta usada para realizar a entrega em domicílio do entorpecente, depois de questionado sobre a procedência do produto ilícito o acusado confessou que comprava o referido material em Belém para comercializar na cidade de Salvaterra.
O acusado e os materiais do ilícito foram encaminhados para a delegacia local, onde o acusado foi autuado em flagrante delito por tráfico de entorpecentes e se encontra a disposição da justiça.
As ações de combate aos delitos no Marajó são diárias e necessitam do apoio da população através de denúncias que podem ser feitas através dos telefones 190 (Polícia Militar), 181 (Disk Denúncia), 100 (Violência contra crianças e adolescentes), além do telefone do 8º BPM, sediado em Soure.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA CURSO DE POLÍCIA COMUNITÁRIA

A Diretoria de Ensino e Instrução da PMPA informa a abertura das inscrições para o Curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária/2011, Turmas I e II. A atividade formativa é promovida pela Secretaria Nacional de Segurança Pública - SENASP e será coordenada pelo Instituto de Ensino de Segurança do Pará – IESP.


I - VAGAS/PERÍODO:
1.  Turma 01: 20 – de 22 ago à 19 set 2011
2.  Turma 02: 20 – de 17 à 28 out 2011

II - INSCRIÇÕES:
1.  Turma 01: de 05 à 15 ago 2011, na DEI – das 07h30 às 13h30.
2.  Turma 02: de 19 ago à 05 set 2011, na DEI – das 07h30 às 13h30.

III - DOCUMENTAÇÃO PARA INSCRIÇÃO:
1.  Ficha de Inscrição
2.  Requerimento de Inscrição
3.  Carta Proposta
* Entregar a documentação na DEI, das 07h30 às 13h30.

IV - PRÉ-REQUISITOS OBRIGATÓRIOS DO CORPO DISCENTE:
1.  Ser Oficial PM
2.  Ter postura empreendedora, proativa e conhecimento da temática, missão, visão e valores de sua corporação.
3. Não ter sido punido disciplinarmente, nem sido condenado por crimes contra os costumes, a liberdade, a vida ou a administração pública.
4.  Ser VOLUNTÁRIO e compromissado com a missão de multiplicar os conhecimentos adquiridos.
5.  Ter parecer favorável do Comandante, Chefe ou Diretor, atestando que o subordinado preenche os requisitos.
6.  Ter qualificações que o habilitem a ser instrutor: boa oratória, interesse, capacidade de concentração e disponibilidade.
7.  Ter capacidade de criar, inovar, motivar e liderar os promotores de polícia comunitária.
8.  Estar apto em testes de aptidão física.
9.  Ter mais de 05 (cinco) anos de efetivo serviço.
10. Apresentar na DEI/PMPA carta proposta, esclarecendo as razões que motivaram a procura pelo curso (mínimo 20 linhas e máximo de 03 laudas).

V - DISCIPLINAS:
1.  Direitos Humanos;
2.  Gestão de Projetos;
3.  Polícia Comunitária Comparada e Troca de Experiências;
4.  Polícia Comunitária e Sociedade;03-08-2011
5.  Teoria e Prática de Ensino;
6.  Teorias sobre Polícia Comunitária;
7.  Relações interpessoais, conflitos e formas de intervenção;
8.  Estruturação dos conselhos comunitários;
9.  Gestão pela qualidade da Segurança Pública;
10. Mobilização Social;
11. Resolução Pacífica dos Conflitos – Mediação Aplicada à Polícia Comunitária;

VI - CONTATOS NA DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO:
1.  Telefones: (91) 3277-5577 (Seção de Especialização)
2.  Email.: sec.esp@dei.pm.pa.gov.br

* Para acessar a documentação clique AQUI.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

ESTÁGIO DE CHOQUE - VERSÃO FEMININO




Imaginem um pelotão de choque composto somente de mulheres, isso em breve será possível na PMPA, leia abaixo a matéria veiculada no Portal da PMPA:
 
BATALHÃO DE CHOQUE DA PM PREPARA MULHERES POLICIAIS
Ter, 02 de Agosto de 2011 13:20
Pelotão de Choque feminino
Foi na manhã desta terça-feira (02) a abertura do 1º Nivelamento Feminino de Controle de Distúrbios Civis da PMPA.

Palavras do Comandante Geral
Vinte e duas policiais militares participam da formação cuja finalidade é regular e admitir mulheres militares no corpo de tropa do Batalhão de Polícia de Choque.

 
A solenidade desta manhã foi presidida pelo Coronel PM Mário Solano - Comandante Geral da PMPA e contou com a presença do alto comando da corporação além de familiares das policiais alunas, imprensa e a comunidade.

Cap Charlet * Cel Saraiva * Cel Solano * Cel Carlos * Maj Leão Braga
A ação formativa terá 30 dias de desenvolvimento e é uma vanguarda nas atividades de distúrbios civis que terá futuramente a presença de mulheres policiais tanto na capital quanto no interior do Estado em suas atividades operacionais.

Fotos: Rubens Santos / ASCOM
























Fotos: Rubens Santos / ASCOM

DIA NACIONAL DA EQUOTERAPIA / POLÍCIA MILITAR


Com o objetivo de ampliar o reconhecimento do método terapêutico Equoterapia junto à sociedade brasileira, foi instituído o dia 9 de agosto como o Dia Nacional da Equoterapia (Lei nº 12.067, de 29 de outubro de 2009), por iniciativa do Senado Federal. Em comemoração a data, na terça-feira (09), o Centro Interdisciplinar de Equoterapia da Policia Militar do Pará – CIEQ-BELÉM, realizará uma Ação Social de Cidadania para pessoas com deficiência da Equoterapia.

A Equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de: saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial das pessoas com deficiência física e/ou necessidades especiais. A Equoterapia foi reconhecida como método terapêutico de reabilitação motora em 1997, pela Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitacional e pelo Conselho Federal de Medicina.

O Programa de Equoterapia da Polícia Militar do Pará iniciou suas atividades no ano de 1993 e graças ao reconhecimento junto a comunidade científica e devido ser o único atendimento terapêutico com cavalo no Estado do Pará, existe uma procura muito grande. Em razão disto, o atendimento do CIEQ foi expandido para, além de Belém, o município de Castanhal.

Fonte: Portal da PMPA

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Atualize seu BrOffice

Acabaram de atualizar o Libre Office (BrOffice), software livre alternativo ao windows.

Vale a pena conferir:
http://www.baixaki.com.br/site/dwnld70540.htm

quinta-feira, 28 de julho de 2011

POLÍCIA MILITAR EM SOURE


MARAJÓ: Na última quarta-feira (20), o 8º Batalhão de Polícia Militar, sob o comando do Tenente Coronel PM Zildomar Sarubby, realizou a Operação “Paz no Mangue”, no município de Soure, aquipélago do Marajó. A atividade foi fruto da parceria entre o Sindicato dos Produtores Rurais de Soure, COSEMA e a Unidade militar, em uma iniciativa de seu Comandando e do Presidente do sindicato, Sr Alacid Filho.

A guarnição policial militar, comandada pelo Aspirante Oficial PM Dos Santos e composta pela 2º Sargento PM Rosiane, os Cabos PM Ribeiro, Carlos, M. Luis e os Soldados PM Nogueira e Marcos Luis, que recentemente concluiu a Instrução de Nivelamento de Policiamento Embarcado e Montado Rural realizado no 8º BPM, com apoio da Diretoria de Ensino da PMPA, realizou mais de trinta abordagens e verificou a identificação dos pescadores da região.

Ao longo do trecho percorrido (Vila de Caju-Una, Turé, Tarumã, até o Retiro da Santa Rosa - cerca de 40 Km) foram encontradas barracas abandonadas; as quais, por vezes, servem de abrigo para foragidos da justiça. Os materiais apreendidos na atividade, foram: uma cartucheira de calibre 20, seis cartuchos calibre 20, um projetil calibre .44, encontrado em uma barraca abandonada e cinquenta caranguejos que foram devolvidos a seu habitat.

Os manguezais de Soure são considerados um berçário da vida dos animais e vegetais e é um sistema ecológico formado por um bosque tropical onde se misturam a água doce de um ou mais rios.
Fonte: Ascom/PM

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Polícia Militar do Pará dá publicidade à Resolução Nº 157 do CONSEP

O Boletim Geral Nº 136, de 25 de julho de 2011, nas páginas 15 à 19, publicou a Resolução Nº 157 do Conselho Estadual de Segurança Pública (CONSEP) que trata do uso de algemas e do tratamento de crianças e adolescentes envolvidos em atos infracionais, normatizando procedimentos a serem seguidos pelas polícias Militar e Civil.
Para conhecer a Resolução 157-CONSEP, clique AQUI.
Para baixar o Estatuto da Criança e do Adolescente, clique AQUI.

CORONEL GIRALDI ORIENTA ACERCA DAS INSTRUÇÕES DE TIRO PARA PRESERVAÇÃO DA VIDA

CIRCULAR Nº NG 01/11
Para todos os professores do “Método Giraldi”

Leiam com atenção a mensagem abaixo.
Arquivem na pasta “Método Giraldi” do seu computador.
Encaminhem para seus contatos.
Tirem cópia para leitura aos seus alunos nos momentos apropriados.


1. Foi encaminhado aos “GT” dos Grandes Comandos, de Escolas e Assemelhados, 3 DVDs oficiais do “Método Giraldi”;
1.1. O primeiro com 13 menus onde se encontra todo o desenvolvimento da parte prática do “Método Giraldi” com pistola semiautomática .40S&W; as outras armas seguem o mesmo padrão;
1.2. O segundo com 4 menus, entre os quais “Treinamento em Pleno Serviço”; “Evitando Tragédias” e “Gerenciamento de Crises e Negociação do Patrulheiro”;
1.2.1. Esclareço que o “Treinamento em Pleno Serviço” é a última etapa do “Método Giraldi” e considerado por especialistas da ONU, do CICV, Polícia Comunitária Internacional, DDHH, etc., como o treinamento mais perfeito que existe no mundo para preparar e manter o policial preparado para servir e proteger a sociedade e a ele próprio;
1.3. O terceiro denominado “Método Giraldi – Manuais, Etc”, contendo os manuais de todas as armas, e mais uma grande quantidade de arquivos imprescindíveis ao policial que tem como missão servir e proteger a sociedade e a si próprio;
1.4. Tirem cópias desses DVDs para vocês, para seus alunos e não alunos. Exibam para seus alunos várias vezes. Apliquem seus conteúdos;



2. Antes de darem início a qualquer aula do “Método Giraldi”, não importa em que fase, digam aos alunos:-
2.1. “---- Estou aqui para ensiná-los a preservarem suas vidas e suas liberdades”;
2.1.1. “---- A regressarem, íntegros, ao seio das suas famílias, após uma jornada de trabalho, e não para o necrotério, para uma cadeira de rodas ou para a prisão”;
2.1.2. “---- A usarem usas armas de fogo para servir e proteger a sociedade e a si próprios”;
2.1.3. “---- Pois essas são as finalidades do “Método Giraldi”. “Quem não quiser aprender pode ir embora; e os que ficarem colaborem”;
2.1.4. Em seguida leiam e divulguem para seus alunos e não alunos as seguintes estatísticas:-
2.1.4.1. Em 1999, sem o “Método Giraldi”, foram assassinados, no Estado de São Paulo, em serviço, 318 policiais militares quando defendiam a sociedade;
2.1.4.2. No início de 2.000 a média era de 1 por dia, fato que ganhou as manchetes de jornais, inclusive do “Estadão” através de editorial especial. A projeção era a de que, a continuar naquela progressão, dez anos depois (2009) seriam em torno de 450;
2.1.4.2.1. A PMESP deu início à implantação do “Método Giraldi”; cem mil homens e mulheres pela frente a serem requalificados; uma luta heróica por parte da Equipe montada pelo Cel Giraldi (oficiais e praças). Faltava tudo, desde alvos e locais para treinamento até munição, tempo suficiente para fazê-lo e uma mudança de cultura. Antes nosso policial era ensinado a matar e quem morria era ele. Passou a treinar para preservar vidas, a começar da sua e de pessoas inocentes; também dos agressores naqueles instantes em que não há necessidade de disparos contra os mesmos;
2.1.4.2.2. O disparo do policial passou a ser efetuado como última alternativa; medida extrema para preservar vidas inocentes, incluindo a sua; dentro da “legalidade”, obedecendo aos princípios da “necessidade”, “oportunidade”, “proporcionalidade” e “qualidade”. Um disparo dentro dessas circunstâncias jamais levará seu autor a ser por ele condenado nos tribunais. E com isso centenas de policiais deixaram de perder suas liberdades. E essas são as finalidades do “Método Giraldi”:- Preservar a vida e a liberdade do nosso policial. Na vida há alguma coisa mais importante que a vida? Depois da vida a liberdade?
2.1.4.3. E centenas de pessoas deixaram de morrer vítimas do mal preparo de policiais;
2.1.4.3.1. Tambem deixaram de morrer nos casos de reféns tomados, seqüestros, e situações semelhantes em que o agressor usa sua vítima para obter o que deseja a vida de centenas de pessoas inocentes também foram e estão sendo preservadas;
2.1.4.3.1.1. Antes da aplicação do que estabelece o “Método Giraldi”, para esses casos, com a atuação da polícia as vítimas é que, normalmente, sofriam as conseqüências;
2.1.4.3.2.2. Com a aplicação das normas estabelecidas pelo “Método Giraldi” temos:- Vítimas ilesas; agressor preso; polícia aplaudida; policial regressando, íntegro, ao seio da sua família;
2.2. Em seguida peçam para seus alunos repetirem com você:-
2.2.1. “---- Deixo meu suor no campo de treinamento para não deixar meu sangue e minha liberdade no campo de trabalho”;
2.2.2. “---- Nenhum de nós é tão bom quanto todos nós juntos”;
2.2.3. “---- Trabalho de polícia é trabalho de equipe”;
2.2.4. “---- Tenho limites; não devo ultrapassá-lo; se o fizer tragédias poderão ocorrer, inclusive minha morte; devo chamar apoio”;



3. Oriente seus alunos e não alunos a evitarem “bico” como segurança; mais cedo ou mais tarde poderão ser assassinados nesse “bico”;
3.1. O número de policiais assassinados em “bicos” de segurança tem sido enorme; só o ano passado foram 94;
3.2. Se tiverem que trabalhar em “bicos” que sejam aqueles que não oferecem perigo;



4. Exibam, constantemente, os seguintes vídeos oficiais do “Método Giraldi” para seus alunos e não alunos:-
4.1. “Treinamento em Pleno Serviço”; (está no DVD “Método Giraldi – 4 Menus”)
4.2. “Evitando tragédias”; (está no DVD “Método Giraldi – 4 Menus”)
4.3. “Gerenciamento de crises e negociação do patrulheiro”; (está no DVD “Método Giraldi – 4 Menus”)
4.4. “Desenvolvimento da parte prática do método Giraldi”; (está no DVD do “Método Giraldi – 13 Menus”)
4.5. Todo o conteúdo do DVD do “Método Giraldi – 6 menus”;
4.6. Quem não possuir esses vídeos procurem os GT dos Grandes Comandos, de Escolas e Assemelhados que eles tem; tirem cópias;



5. Tirem ou mandem tirar cópias do CD “Método Giraldi – 18 Arquivos” e distribuam aos seus alunos e não alunos;
5.1. Quem não o possuir os GT dos Grandes Comandos, de Escolas e Assemelhados tem; tirem cópias;



6. Quem não dá apoio ao “Método Giraldi”?
6.1. Instrutores vagabundos e irresponsáveis. Quem não tem amor pela sua vida e pela sua liberdade. Quem não se preocupa com a vida e a liberdade dos seus companheiros. Quem tem algum interesse particular a ser prejudicado. Pessoas invejosas. Quem não o conhece. Quem recebeu um curso “meia boca” do Método;



7. Lembro que o professor do “Método Giraldi” tem a missão mais nobre de um ser humano na face da Terra:- Ensinar seu semelhante a preservar sua vida e sua liberdade (liberdade usando sua arma de fogo de forma correta);
7.1. Na vida há alguma coisa mais importante que a vida? Depois da vida a liberdade?



8. Repassem esta mensagem ao maior número de policiais que puder.



Abração para todos (as). Deus os (as) abençoe, também suas famílias e trabalho.

Nilson Giraldi
Nilson Giraldi
Cel PMESP - Professor - Educador
Especialista em:-
"Segurança Pública e Polícia"
"Uso Progressivo da Força"
"Gerenciamento de Crises" e "Negociação"
"Polícia Comunitária"
“Direitos Humanos”
"Investimento e Valorização do Capital Humano do Policial"
“Relacionamento Familiar e Humano”
“Qualidade de Vida”
"Drogas, Dependência e Codependência Química"
Professor, Assessor e Consultor Internacional dessas áreas
Autor do "Método Giraldi"®

domingo, 24 de julho de 2011

POLÍCIA MILITAR DA PARAÍBA PROMOVE PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DE ENSINO

A Polícia Militar da Paraíba, por meio do Edital Nº 009/2011-CEPM, publicado no Boletim PM 132/2011, de 19 jul 2011, tornou público as inscrições para o Curso de Especialização Latu Sensu em Gestão eTecnologias Educacionais/2011 (CEGESTE 2011) que tem por objetivo "proporcionar preparação técnica e pedagógica aos profissionais do sistema de segurança pública e defesa social do país, e aos integrantes das instituições conveniadas para o exercício de gestor e facilitador do processo de ensino-aprendizagem em suas respectivas instituições". Para se atingir tal objetivo a carga horária de disciplinas é de 450h/a, contando-se com as seguintes disciplinas: Currículos e Programas; Dinâmica de Grupo; Filosofia da Educação e Análise do Discurso; Fundamentos da Psicologia da Educação; Gestão Educacional; Medidas de Avaliação de Aprendizagem; Metodologia do Trabalho Científico; Metodologia da Pesquisa Científica; Metodologia do Ensino Superior; Planejamento de Ensino; Educação em Direitos Humanos; Prática de Ensino; e, Tecnologias Educacionais, perfazendo um total de treze disciplinas.
As inscrições encerram no dia 04 ago 2011 e o curso será realizado no período de 22 ago 2011 à 27 abr 2012, com 10 vagas para as có-irmãs.

Para maiores detalhes consulte o edital, clicando AQUI

quarta-feira, 6 de julho de 2011

ACOMPANHE OS CURSOS DA ESCOLA DE GOVERNO DO PARÁ

Os cursos previstos para os meses de agosto e setembro da EGEPA foram divulgados e constam da listagem abaixo, para acessar clique AQUI.

terça-feira, 5 de julho de 2011

PRÓ-PAZ RESGATA A CONFIANÇA DA COMUNIDADE DA TERRA FIRME NA PM

05/07/2011 16:59
Agência Pará de Notícias
Autoridades da área de segurança pública participaram da formatura da primeira turma do curso de Polícia Comunitária
Cleuma Oliveira, uma das concluintes do curso, manifestou sua confiança no trabalho de prevenção realizado pelo governo do Estado
O grupo Sementes da Terra, do bairro da Terra Firme, encerrou a solenidade ao som de carimbó
Polícia nas ruas, integrada ao dia a dia da comunidade, é uma das estratégias para reduzir a criminalidade
“A repressão vai dar lugar à prevenção na Terra Firme”. Essa certeza foi manifestada na tarde desta terça-feira (5), na Seccional da Polícia Civil do Guamá, por Cleuma Oliveira, representante da comunidade da Terra Firme, durante a formatura da primeira turma do Curso de Polícia Comunitária. A solenidade contou com a presença do secretário de Estado de Segurança Pública, Luiz Fernandes Rocha, e outras autoridades. Cleuma Oliveira é uma das concluintes do curso, promovido pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup), em parceria com o Instituto de Ensino de Segurança Pública (Iesp) e o programa Pró-Paz.
O curso tem como meta principal aproximar as atividades dos agentes de segurança e a comunidade local. Segundo o coordenador da Polícia Comunitária, coronel Costa Jr., este é um momento de difundir a filosofia da polícia. “O governo está quebrando paradigmas e fazendo políticas públicas de fato. A partir de agora estaremos mais próximos da comunidade para combater os índices de criminalidade”, ressaltou o coordenador.
A primeira turma formou 50 alunos, que atuarão nas Unidades Integradas Pró-Paz (UIPP), a ser implantadas em comunidades escolhidas pelo governo. A primeira unidade será inaugurada até o dia 15 de agosto próximo, na Avenida Celso Malcher com a passagem Ligação, no bairro da Terra Firme. As unidades serão equipadas com veículos rastreados e profissionais capacitados nos cursos, como integrantes da comunidade e selecionados pela coordenação da Polícia Comunitária, além de policiais militares e civis, bombeiros, guardas municipais, agentes da Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) e Departamento de Trânsito (Detran), e técnicos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.
Modelo - Para o secretário Luiz Fernandes, este é apenas o começo de um novo modelo de gestão. “O governo do Estado está proporcionando prevenção com a promoção de cursos de polícia comunitária e a implantação da UIPP. Teremos um trabalho integrado com a comunidade, que voltará a ter confiança nos agentes de segurança, que antes estava abalada. O reflexo desta ação será a queda no índice de criminalidade e o incentivo para projetos sociais onde as UIPP estiverem”, afirmou.
A segunda turma iniciará as aulas na primeira semana de agosto. Até o final do ano mais 10 turmas serão formadas para atuar nas UIPP. A meta é que o projeto ultrapasse os limites da capital. “Pretendemos levar as UIPP para o interior do Estado. Regiões de integração, como Marabá e Santarém, estão na nossa lista”, informou o secretário.
Para o concluinte Fábio Oliveira, investigador de polícia da Seccional da Cremação, o curso agregou valores, reciclou o conhecimento e permitiu trocas de experiências e sugestões com a comunidade. “Aprendemos a ter uma gestão de qualidade, fazendo o serviço policial e conquistando a confiança da comunidade”, enfatizou.
A solenidade foi encerrada ao som do carimbó do Grupo Sementes da Terra, composto por 10 jovens da comunidade da Terra Firme.
FONTE: SECOM, acessível em http://www.pa.gov.br/noticia_interna.asp?id_ver=79802